Taxista que obrigou casal gay a sair do carro no carnaval é excluido pelo aplicativo

Em nota, a empresa lamentou a situação, por respeitar todas as formas de expressão de amor

A atitude preconceituosa de um taxista do Rio que fez um casal gay sair do táxi no carnaval perdeu o vínculo com o aplicativo 99Táxis. Após tomar conhecimento do caso, divulgado pelo jornal O Globo, a empresa decidiu excluir o profissional de sua base de prestadores de serviço.

O passageiro, um empresário de 36 anos que preferiu não se identificar, contou que saiu do bloco “Bunytos de corpo”, na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, acompanhado de um homem, depois de pedirem um táxi pelo aplicativo.

Segundo a vítima, o acompanhante estava com muito sono e se recostou no ombro do rapaz, que o abraçou. Neste momento, o taxista pediu que os dois se retirassem do veículo, por não concordar com “esse tipo de perversão”.

O empresário denunciou o caso ao movimento Rio sem Homofobia e fez uma reclamação contra o motorista à 99Taxis.

Em nota, a empresa lamentou a situação, por respeitar todas as formas de expressão de amor, e declarou: “Somos a favor do bem, do respeito e do carinho com o próximo”.