MARA MARAVILHA DESABAFA SOBRE FILHO: ‘NÃO IMPORTA SE FOR GAY

Apresentadora disse que está menos fanática religiosa e mais vaidosa após ‘A Fazenda’

Mara Maravilha deu uma entrevista reveladora ao site EGO nesta quinta-feira, 11. Comemorando 30 anos de carreira e com 48 anos de idade, ela está mais aberta a assuntos polêmicos. Além disso, a apresentadora mostrou que é bem humorada e tem feito stand up comedy em todo o país. Na peça ‘Ela é Show’, Mara imita Xuxa e fala sobre momentos divertidos de sua carreira. A entrevistada do portal de celebridades da Globo disse que evangélico pode sim usar batom forte. Convertida há vinte anos, ela avalia que exagerou no início de sua evangelização, isolando-se e esquecendo que é importante cuidar de si mesma.

Maravilha disse que perdeu a vontade de aparecer na televisão e que só frequentava a igreja. Para ela isso não é bem um erro, pois aquele era um momento de entrega, mas que o tempo a fez ficar mais à vontade e leve. Mara acredita que o fato de ser evangélica não a impede, por exemplo, de aceitar fazer uma gravação para um programa de televisão. Além da mudança no comportamento, o visual da ex-apresentadora infantil do SBT impressiona. 15 quilos mais magra, ela passou por uma reeducação alimentar, preferindo alimentos ao estilo vegetariano. Segundo Mara, não fó pelo físico em si, mas pela saúde.

A cantora falou de uma grande polêmica em sua carreira, a de que ela seria homofóbica. Mara nega, diz que é supercolorida e dispara: ‘O problema não é ser gay ou não, é ter caráter’. Noiva de um ator vinte um anos mais novo que  ela, Mara confessa que não gosta muito de falar sobre sua vida pessoal e que não sabe, por exemplo, se subirá ao alvar com Gabriel Torres.

Mesmo não tendo a certeza se um dia vão realmente se casar, a dupla entrou com um pedido de adoção e quer muito um menino. A apresentadora disse ainda que não se importa se o filho quando grande se assuma homossexual. Ela contou que quando se ama, apenas ama e que o importante é ter saúde. “O problema não é ser gay ou não, é ter ou não caráter”, desabafou a comunicadora. Mara ainda explicou que o que não gosta é ver casais se agarrando na frente de todo mundo, tanto héteros quanto gays.