Felipe Neto impressiona público em peça e aborda a homossexualidade

Sucesso nas redes sociais, Felipe Neto conta com cerca de 4,5 milhões de seguidores no YouTube e seus vídeos já passam de 400 milhões de visualizações na internet. Ele apresentou o espetáculo “Minha Vida Não Faz Sentido”, no qual vive um personagem resmungão que conta histórias hilárias sobre diferentes assuntos, brincando com programas de TV, o universo pop, cantores sertanejos, entre outros. Sempre triturando lugares-comuns, consensos e outras hegemonias que, para ele, não fazem sentido.

Durante a peça, Neto fala sobre a importância de não desistir dos sonhos. Ele contou sua própria história de persistência, quando todos falaram que seu material era ruim e não ia conseguir agradar. Mas ele continuou até conquistar o que sonhava. Felipe conta também que os pais insistiram para que ele fizesse concurso público e, aos 13 anos, ele deixou um bilhete em casa dizendo: “Só volto quando ficar famoso”. E foi para a porta do Projac pedir emprego.

Felipe mostra que sempre teve uma visão empreendedora. Ele relata que aos 13 anos abriu uma empresa de telemensagem para ganhar dinheiro, mas a empresa faliu logo depois.

De maneira hilária e levando o público às gargalhadas, ele conta que seu primeiro vídeo de sucesso foi quando criticou a banda Restart, que na época estava em alta. As fãs da “banda colorida” se revoltaram com o vídeo e causaram nas redes sociais fazendo o vídeo chegar a 1 milhão de acessos.

Durante o espetáculo, os três primeiros vídeos ruins que ele gravou são mostrados no telão, seguido do que o transformou num youtuber famoso.

Finalizando a peça e causando uma certa tensão em algumas pessoas da plateia, Felipe fala sobre homossexualismo e pede para que os pais não saiam do local antes que ele termine seu discurso. Neto fala que nenhum gay escolhe por vontade própria sua opção sexual e conta passagens da Bíblia, deixando claro que Jesus nunca julgou ninguém por sua opção sexual, pois ele não se importava com isso. Assim, deixa claro que ninguém tem o direito de discriminar o homossexual.

Para os que não simpatizam com os vídeos de Felipe na internet, sua peça mostra um lado mais humano do youtuber, além de uma maneira interessante de ver as questões do dia a dia.