Quênia: Aids é principal causa de morte entre jovens

A Aids é a principal causa de morte entre crianças e jovens quenianos entre 10 e 24 anos de idade, superando a diarreia severa, a tuberculose e outras infecções respiratórias, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

Segundo relatório divulgado pelo Institute of Health Metrics and Evaluation, em 2013 – último período com dados disponíveis -, a Aids provocou a morte de 6.648 adolescentes e jovens, sendo o grupo mais vulnerável os de idade entre 15 e 19 anos, com 2.531.

Na sequência, veio a faixa entre 10 e 14 anos, com 2.398.

As estimativas do governo indicam que mais de 500 mil jovens quenianos estão infectados com o vírus da aids, mas cerca de 20% deles não sabem disso, representando um risco para a saúde pública do país. Além disso, apenas 40% recebem tratamento antirretroviral.

A diarreia e a tuberculose são as outras principais causas de mortalidade entre os jovens quenianos. Já a violência, a depressão, os acidentes de trânsito e a malária têm uma incidência menor, segundo o relatório do Institute of Health Metrics and Evaluation.

O documento, publicado dentro de uma pesquisa mais ampla realizada pela Comissão Lancet – criada pela revista científica britânica de mesmo nome -, indica a falta de investimento em saúde, proteção e bem-estar como causas do avanço da aids no Quênia.