EUA: Demi Lovato ataca lei anti-LGBT durante Billboard Music Awards

Em apresentação no Billboard Music Awards, cantora criticou a nova ‘lei do banheiro’ da Carolina do Norte

Demi Lovato atacou a lei anti-LGBT no Billboard Music Awards na noite de domingo, 22. A cantora de 23 anos usou sua performance no evento para silenciosamente se posicionar contra a Carolina do Norte depois que o estado norte-americano aprovou uma lei há dois meses, que obriga as pessoas a usarem o banheiro público de acordo com o gênero listado em sua certidão de nascimento.

A morena subiu ao palco para interpretar sua música ‘Cool For The Summer’, deixando o público em polvorosa ao usar um vestido de lantejoulas estampado com o símbolo de banheiro de inclusão de gênero. Apesar das especulações sobre a sexualidade de Demi, por causa das letras sugestivas sobre experimentar, ela desde de 2010 namora o ator Wilmer Valderrama.

E esta não é a primeira vez que Demi tem tomado medidas contra as medidas anti-LGBT do estado, já que ela e Nick Jonas decidiram cancelar no mês passado seus shows em Raleigh e Charlotte, da turnê ‘Future Now’, em protesto ao Public Facilities Privacy and Security Act.

Demi e Nick compartilharam uma mensagem em suas páginas no Instagram na época que dizia: “Depois de muita reflexão e deliberação, decidimos cancelar nossos shows em Raleigh e Charlotte. Um dos nossos objetivos para a Honda Civic Tour: Future Now tem sempre sido o de criar uma atmosfera onde cada participante se sinta igual, incluído, e aceito por quem eles são”.

“A lei HB2 discriminatória da Carolina do Norte é extremamente decepcionante, e ela tira alguns dos direitos mais básicos e proteções da comunidade LGBT. Mas não vamos permitir que isso nos impeça de continuar a fazer progressos pela igualdade e aceitação”.

“Nós sabemos que o cancelamento desses shows é decepcionante para nossos fãs, mas nós confiamos que vocês irão se unir conosco contra esta lei odiosa. Demi e Nick. #RepealHB2 (sic)”.

Demi e Nick seguiram os passos de Pearl Jam, Bruce Springsteen, Boston, Ani DiFranco, Cirque du Soleil e Ringo Starr, que também optaram não fazer shows no estado ao tomar uma posição contra a lei recém-imposta.