Búzios: 3ª Parada da Diversidade LGBT é marcada para 10 de julho

A 3ª Parada Gay da Diversidade LGBT de Búzios acontecerá no dia 10 de julho, a partir das 15h na Praça da Ferradura. Shows de drag queens, música eletrônica e palavras de ordem contra a homofobia embalarão milhares de LGBTs e simpatizantes em Búzios. Além da Parada da Diversidade, o CAC (Coletivo Artístico e Cultural) Freedom Búzios, organizador do evento, prepara uma programação que vai de 8 a 10 de julho para moradores e turistas.

Está confirmado na Parada o show de axé da cantora Lanna Bastos e o cantor Phee Mabel. Além dos cantores,  mais 6 Djs como Petersen, Guiz, Livia Jotha, Luck Burton, Nanda Machado e Wellygton Cremonez para não deixar ninguém parado. Confirmado também show das drag queens Tifanny Summers, Lorenna Flowyns, Lindsay Wood, Samantha Luvison, Afeline Feroz e Cyndi Pereba. Grandes astros e estrelas da cena LGBT regional.

A Parada da Diversidade LGBT é uma manifestação social para reivindicar direitos para a comunidade LGBT. Evento no qual reúnem turistas no mundo todo. Depois do Carnaval, as Paradas do Orgulho ou Paradas da Diversidade, como as de São Paulo e Rio de Janeiro, são o segundo maior evento do Brasil, trazendo grande massa de turismo LGBT para as cidades em que são realizadas.

O Turismo LGBT vem crescendo muito. A Freedom Búzios tem feito um trabalho para trazer mais turistas deste segmento para a charmosa península através desses eventos.

“Búzios precisa reconhecer que grande parte dos seus turistas são LGBT. Alguns são preconceituosos, mas quando um homossexual compra bebida no seu bar, almoça em seu restaurante ou se hospeda na sua pousada o preconceito é camuflado. É preciso reconhecer que dependemos um do outro, discriminar a condição sexual das pessoas é coisa do passado”, disse Hector, presidente do CAC Freedom Búzios.

A Cultura LGBT, sua história, sua arte e cultura drag também não fica de fora em Búzios. Afeline Feroz, uma das drags mais criativas e mais antigas de toda a Região dos Lagos, mora em Búzios e é rainha oficial da Parada pela terceira vez consecutiva.

“Algumas pessoas acham que cultura é só o que elas gostam ou que elas acham que são na opinião delas, por isso não conseguem reconhecer o belíssimo trabalho das drags como cultura do nosso segmento LGBT, que tem uma linda história antiga que poucos conhecem e não querem abrir os olhos para ver”, frisou Higor, ator da personagem Afeline.