Os 10 países onde a homossexualidade pode levar à pena de morte

Lista compilada pelo jornal americano ‘Washington Post’ explica as leis de países homofóbicos

Um dia após o tiroteio com o maior número de vítimas na história dos EUA, em uma boate gay em Orlando, Flórida, o jornal Washington Post publicou uma lista com os dez países onde a homossexualidade é punida com a pena de morte.

O ataque do terrorista Omar Mateen, que Obama classificou como um ato de terror e ódio, deixou 49 mortos e 53 feridos no domingo, 12.

Abaixo, a lista de países em que a homossexualidade pode ser punida com a pena capital:

Iêmen: De acordo com o código penal de 1994, homens casados podem ser sentenciados à morte por apedrejamento se mantiverem relação sexual homossexual. Homens solteiros são sujeitos a chibatadas e um ano na prisão. Mulheres podem ser condenadas a até sete anos.

Irã: De acordo com a lei sharia, relação sexual homossexual pode ser punida com morte, e homens podem ser açoitados por atos como se beijar. Mulheres podem ser açoitadas.

Iraque: O código penal não proíbe expressamente atos homossexuais, mas pessoas já foram assassinadas por milícias e sentenciadas à morte, com juízes citando a lei sharia.

Mauritânia: Homens muçulmanos que mantém relação homossexual podem ser apedrejados até a morte, de acordo com a lei de 1984. Mulheres podem ser presas.

Nigéria: A lei federal classifica comportamento homossexual como crime, punível com pena de prisão, mas diversos estados adotaram a lei sharia e impõem sentença de morte para os homens. Uma lei assinada em janeiro torna ilegal qualquer reunião ou formação de clubes por homossexuais.

Qatar: A lei sharia em Qatar é aplicada apenas a muçulmanos, que podem receber a pena de morte por sexo extraconjugal, independentemente de orientação sexual.

Arábia Saudita: Sob a interpretação do país da lei sharia, um homem casado que pratica sodomia, assim como a pessoa com quem o ato foi praticado, seja ela muçulmana ou não, pode ser apedrejado até a morte. Qualquer tipo de sexo extraconjugal é ilegal.

Somália: O código penal estipula prisão, mas em algumas regiões do sul, tribunais islâmicos impuseram a lei sharia e até a pena de morte.

Sudão: Réus com três ofensas sob a lei da sodomia podem ser condenados à morte. A primeira e a segunda condenação resulta em açoitamento e prisão. Algumas partes ao sul do país adotaram leis mais brandas.

Emirados Árabes Unidos: Advogados no país, bem como outros especialistas, discordam sobre se a lei federal prescreve a pena de morte por sexo homossexual consensual ou apenas em caso de estupro. Em relatórios recentes da Anistia Internacional, a organização disse que não estava ciente de nenhuma pena de morte por atos homossexuais. Todo e qualquer ato sexual extraconjugal é banido.