“Will & Grace” regressa 10 anos depois para apoiar Hillary Clinton

Will Truman, Grace Adler, Karen Walker e Jack McFarland entram em nova cena de 10 minutos

Com a corrida presidencial norte-americana a entrar na reta final, cada vez mais personalidades da televisão e do cinema apoiam Hillary Clinton. Depois de Mark Ruffalo, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Julianne Moore, entre outros atores, terem publicado um vídeo a apelar ao voto na candidata Democrata, a série “Will & Grace”regressou uma década depois para filmar uma cena de 10 minutos, apenas para apoiar Hillary Clinton.

Depois de várias pistas nas redes sociais, a nova cena da sitcom estreou no YouTube, horas antes do primeiro debate entre a candidata Democrata e Donald Trump, candidato do Partido Republicano.

Os protagonistas Will (Eric McCormack) e Grace (interpretada por Debra Messing, que, na vida real, é conhecida por ser uma apoiante de Hillary) tentam convencer Karen (Megan Mullally), inclinada para votar em Trump, e o indeciso Jack (Sean Hayes) — “um homem branco furioso e sem educação que está desempregado”, o estereótipo perfeito, de acordo com a série, dos norte-americanos que poderão votar no candidato Republicano—sobre as qualidades de Hillary Clinton.

O vídeo foi produzido pelos criadores originais de “Will & Grace”, Max Mutchnick e David Kohan. A série teve episódios entre 1999 e 2006 e sempre defendeu as causas LGBT e outros direitos sociais.