Turismo LGBT pede apoio de promoção ao MTur

Mais apoio. É essa a principal demanda de representantes do turismo LGBT do Brasil. Em razão disso, nomes do Grupo Gay de Alagoas, Parada LGBT São Paulo e do turismo LGBT de Brasília e Fernando de Noronha (PE) e do Ministério da Cultura se reuniram com o ministro Marx Beltrão a fim de discutir pautas para o segmento.

Cidades como Rio de Janeiro, Salvador e Florianópolis são consideradas gay friendly por oferecem uma programação de interesse a esse público. Mas a demanda do grupo que viajou à Brasília coloca em questão a falta de diversidade sexual e o potencial turístico desse nicho na promoção de destinos brasileiros.

Essas organizações levaram para Beltrão ideias como a inclusão do turismo LGBT com lugares e eventos nos portais e mídias digitais do Ministério do Turismo e da Embratur na promoção turística para o Exterior. A pauta, no entanto, ainda não recebeu uma resposta dos órgãos.

Um dos líderes do encontro, o presidente do Grupo Gay Alagoas, Nildo Correia, pede também apoio e incentivo oficial a eventos como paradas LGBT, pois segundo ele, atrai turistas e auxilia no crescimento da economia. Ainda segundo ele, as campanhas publicitárias “esquecem” de incluir os casais e as famílias homoafetivas.

Em resposta, Marx Beltrão recordou o incentivo do ministério de fortalecer o mercado e seus públicos mais distintos, como idosos, deficientes e LGBT. Em parceria com o Ministério da Justiça, foi lançada uma cartilha nos formatos impresso e digital para prestadores de serviços promoverem a inclusão e atendimento sem distinção de gênero. Clique aqui e conheça.